+CampeonatosCampeonatosNotíciasSurfistas

Tainá Hinckel está mais perto do bicampeonato sul-americano.

Tainá estreia com vitória

A catarinense Tainá Hinckel venceu sua primeira bateria na quarta e última etapa do Oi Pro Junior Series e ficou a um passo de confirmar o bicampeonato

Tainá Hinckel
Tainá Hinckel

Tainá Hinckel está mais perto do bicampeonato sul-americano.

A catarinense Tainá Hinckel venceu sua primeira bateria na quarta e última etapa do Oi Pro Junior Series e ficou a um passo de confirmar o bicampeonato sul-americano na categoria de surfista com até 18 anos de idade. A irmã do bicampeão mundial, Sophia Medina, facilitou a conquista que pode ser sacramentada neste sábado na Praia de Maresias, em São Sebastião (SP).

Ela passou junto com Tainá, barrando a vice-líder do ranking, a carioca Julia Duarte, na bateria que marcou a estreia da irmã de Gabriel Medina nos eventos da World Surf League.

Tainá Hinckel
Tainá Hinckel

Disse Tainá Hinckel:

“O título sul-americano é um dos meus objetivos para esse ano, pois é bastante provável que com ele consiga uma grande vantagem. Mas, não estou pensando nisso, estou deixando fluir, só querendo surfar e me divertir, que é o que mais amo no mundo. O que tem que acontecer lá na frente, Deus já escreveu, então é só deixar tudo fluir normalmente”.

Deck John John Florence

Tainá também falou sobre a estreia da Sophia Medina na World Surf League:

“Eu já competi com ela algumas vezes e fico feliz por estar iniciando sua carreira na WSL. Desejo sorte a ela, assim como para todas as outras meninas que estão tendo a oportunidade de competir nesse evento e podem mostrar o seu talento “.

A catarinense liderou a bateria desde a primeira onda que surfou e a briga pela segunda vaga para a próxima fase foi intensa. No final, a carioca Julia Duarte ficou precisando de 4,10 pontos para superar Sophia Medina e chegou perto disso, batendo na trave e fazendo 4,05 pontos. Assim Julia vice-líder do ranking sul-americano foi eliminada, com um placar de 8, 85 pontos de Sophia a 8,80 pontos dela.

A irmã do bicampeão mundial saiu muito feliz do mar com a classificação em uma bateria tão difícil.

Sophia Medina
Sophia Medina

Disse Sophia Medina:

“Eu sabia que não seria uma bateria fácil, por isso dei o meu melhor. E consegui passar, mas não foi fácil, porque era contra as duas melhores do Brasil, que estão na frente do ranking sul-americano, então estou muito feliz por ter me classificado no meu primeiro campeonato da WSL”.

Quando perguntado sobre como é seguir a carreira de irmão, foi enfática na resposta:

“Sim, claro, com certeza!”.

Com a derrota Julia Duarte saiu da briga pelo título sul-americano, mas segue na disputa pela segunda vaga para o Mundial Pro Junior da World Surf League, que será definida na próxima semana, dias 14 e 15, no Peru. Agora, a principal concorrente de Tainá é a peruana Sol Aguirre, bicampeã sul-americana em 2017 e 2018, depois do primeiro título da catarinense em 2016.

Sol Aguirre
Sol Aguirre

Sol não teve boas ondas na sua estreia em Maresias, mas mesmo assim acabou avançando em segundo lugar a bateria vencida pela brasileira Ariane Gomes.

Disse Sol Aguirre:

“Eu estou tranquilo, porque sei que tenho um surfe bom e posso fazer muito melhor na próxima, do que nessa bateria agora. Sei que se vier onda para mim, é só eu me concentrar mais para passar as baterias. É incrível saber que o próximo é um evento em casa. Isso me deu muita confiança para tentar um melhor resultado aqui e depois quem sabe vencer em casa”

VAGA NO MUNDIAL

Sol Aguirre permanece no terceiro lugar no ranking, mas já pode tirar a segunda vaga para o Mundial de Julia Duarte, agora no Oi Pro Junior Series. Já uma outra peruana que também estava na briga do título sul-americano, a medalhista de ouro no Pan-americano de Lima, Daniella Rosas, cometeu um erro no início da sua bateria e foi penalizada com uma interferência assim perdendo na disputa.

Mesmo assim, ainda está vivo na última vaga para o Mundial Pro Junior na Ilha Taiwan. A própria Julia Duarte e a Sol Aguirre também. Como outras que seguem nas chances matemáticas nesta batalha, que será decidida no Mancora Junior Pro Peru. A paulista Isabela Saldanha, a carioca Maju Freitas e a argentina Coco Cianciarulo também tem grandes chances.

#estamosnatorcida

Etiquetas
Mostrar mais

Eduardo Barrionuevo

Eduardo Barrionuevo é surfista profissional e compete atualmente as etapas do CBSurf. Nascido em Iguape, atualmente ele treina no Guarujá e é um atleta do time da Gangster, entre outros patrocínios. Barrionuevo possui conhecimento profundo do mundo do surf dando uma visão crítica e especializada as notícias do portal . Edu é atleta patrocinado da Gangster, e recebe apoios da Águas Claras Sr. Altino, Botton Fins , D+Sports , Ótica Di Fiori, TH Surfboards e LivreSurf. Contato: eduardo@livresurf.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar