+CampeonatosCampeonato MundialMonoquilha por amor - Flavio BorgesNotícias do TourtamosnatorcidaUncategorized

Sasha Jane Lowerson, primeira surfista mulher transgênero vence na Austrália o Open Womens Logger.

Surfista transgênero vence a divisão de acesso do circuito mundial de longboard.

A surfista Sasha Jane Lowerson 43 anos, foi a primeira mulher transgênero a vencer uma competição profissional de surf mundial.

A divisão de acesso do circuito mundial de longboard feminino “ Womens Logger”, evento no qual está direcionado aos da velha guarda dos footworks, foi vencida por uma mulher transgênero.

Evento esse que aconteceu no último dia 16 de maio na Austrália, Saha se consagrou como a grande campeã.

Três anos antes no mesmo evento, mas na categoria masculina, Sasha que na ocasião ainda usava seu nome de registro como Rayan Egan.

Durante os anos de 2015-2020 manteve em seu melhor resultado no décimo primeiro lugar, durante toda a temporada.

G-Reise

Após seu grande feito como grande campeã, surgiram diversos comentários a respeito das participações de pessoas transgênero dentro das competições.

Muitos comentários nas redes sociais estão se alastrando, fazendo com que cada vez mais esse assunto tem que se tornar pauta diária nas nossas discussões.

Vemos também um grande número de pessoas com opiniões diversas sobre o assunto, mas algo que não podemos deixar de falar, pois o Brasil é o pais que mais mata pessoas transgêneros no mundo.

Em comunicado feito pelo COI que lançou uma nova diretriz para atletas transgênero, dizendo que nenhum atleta deveria ser excluído das competições por ter uma suposta vantagem por causa de seu gênero.

O que mais me preocupa, foi a quantidade de comentários transfóbicos sobre esse assunto, onde vemos cada vez mais o número de mortes crescendo em nosso país.

G-Reise

Cada vez mais esse tema tem que ser discutido em todos os campos esportivos, pois só assim conseguiremos minimizar o que pessoas transgênero passam diariamente.

Lembrando que Sasha Jane mantem sua marca de pranchas feita por ela ” West Oz Surfer, sendo a primeira mulher transgênero a competir no cenário do surf mundial.

 

É de obrigação nossa a combater qualquer tipo de homofobia e preconceito dentro do esporte, claramente dentro do surf.

TODES E QUALQUER POSSOA TEM O DIREITO DE FAZER E PRATICAR QUALQUER ESPORTE, SENDO ATRAVÉS DE COMPETIÇÕES OU PURO ESTILO DE VIDA.

 

Mostrar mais

Flávio Borges

Flávio Borges é surfista amador há mais de 25 anos no Guarujá, onde teve algumas atuações em competições amadoras de pranchinha. Após o ano 2000, apaixonou-se pelo long board, desde então é amante do surf clássico. Atuou com projetos sociais na cidade de Guarujá através do surf inclusivo, voltado a crianças em situação de vulnerabilidade social. Hoje atua com sua coluna no portal LivreSurf MonoQuilha Por Amor trazendo noticias voltadas ao mundo do loggers. Professor de surf e amante das ondas Além disso escreve sobre Paixão por Surf / Comidas / Viagens / Arte

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Loja.LivreSurf.com.br
Billabong Pipe Pro – Dia 2 Billabong Pipeline Pro – Resumão do Dia 1 Gabriel Medina fora de Pipe