CampeonatosCultura SurfEventos em andamentoNotícias do TourNotícias QS1000 - QS3000Surfistas

WQS 1.500 São Chico ECO Festival e Pro Junior feminino – começa amanhã

São Chico ECO Festival com status WQS 1500 vai rolar este final de semana junto a etapa que define a campeã sul-americano do Pro Junior 2018

prainha- São Francisco do sul

WQS 1.500 São Chico ECO Festival, de 5 a 7 de outubro, no local conhecido como Prainha. O evento incluirá o WQS 1.500 feminino e o Pro Junior Feminino

WQS 1.500 São Chico ECO Festival e Pro Júnior femínino – começa amanhã

A histórica cidade de São Francisco do Sul já vive o clima de voltar a sediar um campeonato de surfe do Circuito Mundial, com as principais surfistas do Brasil, da Argentina, Peru, Chile, Equador e até da Espanha, treinando desde o início da semana nas ondas da Prainha. Nesta sexta-feira, começa a etapa mais importante do World Surf League Qualifying Series feminino no Brasil esse ano, o São Chico ECO Festival com status QS 1500, que até domingo também vai decidir o título sul-americano Pro Junior de 2018, para atletas com até 18 anos de idade. Elas já estão divididas nas primeiras fases, com a cabeça de chave número 1 do QS e do Pro Junior, escaladas na primeira bateria, a equatoriana Dominic Barona e a peruana Sol Aguirre.

prainha em seus dias perfeito

O São Chico ECO Festival é o primeiro evento organizado pela embaixadora do surfe feminino na WSL South America, Marina Werneck. Ela já competiu por muitos anos e tem até um título de campeã sul-americana Pro Junior no currículo, além de participações no circuito mundial e brasileiro profissional. Agora, idealizou um projeto para fortalecer o desenvolvimento da categoria, promovendo campeonatos combinando o esporte com preservação ecológica. .

A comissão técnica vai analisar as condições do mar e decidir o horário e qual categoria vai abrir o São Chico ECO Festival. Se começar pela etapa do WQS 1500, a participante mais bem colocada no ranking mundial, Dominic Barona, vai estrear na primeira bateria. O evento também vale pontos para o ranking sul-americano da WSL South America e a equatoriana lidera a corrida pelo título regional com três vitórias nas cinco etapas já realizadas. Suas primeiras adversárias na Prainha serão as jovens brasileiras Yanca Costa e Hayanna Iguchi.

dominic Barona lider do ranking sul-americano-min

 

A impressionante campanha de Dominic Barona na disputa pelo título sul-americano da WSL South America, começou com vitória na primeira etapa do WSL Qualifying Series na América do Sul esse ano, em San Bartolo, no Peru. Depois, conseguiu o bicampeonato na de Mar del Plata, na Argentina, ficou em segundo lugar na final da etapa de Iquique, no Chile, mas voltou a vencer a primeira no Brasil esse ano, em Itacaré, na Bahia. No último fim de semana, aconteceu a segunda na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, onde Mimi perdeu nas semifinais para a vencedora do evento, a pernambucana Monik Santos.

Na etapa do QS 1500 do São Chico ECO Festival, as participantes foram divididas em oito baterias na primeira fase. A segunda será entre três surfistas de outros países, a argentina Lucia Cosoleto vice-líder do ranking sul-americano e as peruanas Daniela Rosas e Lara Barrios. Monik Santos entra na terceira com Anne dos Santos e a surfista local de São Francisco de Sul, Susã Leal, com outra argentina disputando duas vagas para a segunda fase, Lucia Indurain.

Taina Hinckel

Depois, as duas surfistas que vem brigando pelo título sul-americano Pro Junior nos últimos anos vão estrear juntas, a catarinense Taina Hinckel campeã em 2016 e vice em 2017 e a peruana Sol Aguirre que impediu o bicampeonato da brasileira e lidera o ranking deste ano por ter vencido a etapa encerrada domingo passado em Lobitos, no Peru. No WQS 1500 São Chico ECO Festival, as duas vão enfrentar a experiente big-rider de Saquarema, Taís Almeida, e Isabela Saldanha.

PRO JUNIOR

Já na categoria Pro Junior, esse encontro só poderá acontecer numa final entre elas na Prainha. Assim como no ano passado, o título sul-americano será decidido em Santa Catarina. Em 2017, Taina Hinckel teve a chance de conseguir o bicampeonato em casa na Guarda do Embaú, mas perdeu a bateria final para Sol Aguirre. Neste ano, a peruana começou competindo em casa e largou na frente na disputa do título que será decidido no São Chico ECO Festival.

O resultado do evento também indicará as duas primeiras no ranking que vão representar a América do Sul no Mundial Pro Junior da World Surf League, na primeira semana de dezembro na Ilha Taiwan. No ano passado, Taina foi a terceira melhor do mundo, só perdendo na semifinal para a campeã Vahine Fierro, do Taiti. Agora, a catarinense divide a terceira posição no ranking sul-americano com a também brasileira Maju Freitas, tendo ainda outra peruana na briga na frente delas, Daniela Rosas, vice-campeã na primeira seletiva em Lobitos.

Sol Aguirre, começa a busca pelo bicampeonato no São Chico ECO Festival na primeira bateria da categoria Pro Junior, contra a argentina Catalina Mercere e a brasileira Bruna Carderelli. Maju Freitas e Taina Hinckel vão estrear em duas baterias 100% brasileiras, a segunda e a terceira, respectivamente. E Daniela Rosas vai disputar as duas últimas vagas para as quartas de final com a também peruana Lara Barrios e a brasileira Isabela Saldanha.

São Chico ECO Festival

CAMPANHA MARES LIMPOS.

As baterias só começam amanhã, mas as atividades socioambientais do primeiro evento promovido pela embaixadora do surfe feminino na WSL South America, Marina Werneck, já se iniciou hoje, com a abertura oficial do São Chico ECO Festival acontecendo com o grande ato de adesão do município de São Francisco do Sul à Campanha Mares Limpos da ONU (Organização das Nações Unidas).

O cerimonial rolou as 15h00 no Bar e Restaurante Banana Joe, que estará sendo oficialmente inaugurado na orla da Prainha. Outra programação ambiental do São Chico ECO Festival na foi uma Mesa Redonda, para debater a problemática do lixo e a gestão de resíduos sólidos nas praias brasileiras, entre outros assuntos.

MESA REDONDA – A lista dos participantes da Mesa Redonda tem representantes da ONU, criadora da Campanha Mares Limpos, da gestão pública municipal e experts sobre o tema de renomadas instituições ambientalistas e de pesquisa, como universidades, ONGs, institutos, projetos, etc. Este é só o início da programação ambiental do São Chico ECO Festival, que prossegue sexta-feira, sábado e domingo na Vila Ecológica criada junto a arena do evento na Prainha. Ela será aberta às 9h00 da sexta-feira com o posto de entrega de resíduos, as exposições, atividades educativas, exibição de filmes e documentários sobre lixo na praia, doação de mudas, etc. Às 10h00, acontece um mutirão de limpeza na Prainha e às 11h00 serão instaladas novas placas com informações socioambientais. Para fechar o primeiro dia do São Chico ECO Festival, às 18h00 haverá um show na Prainha com bandas locais. No sábado e domingo, as atividades prosseguem na Vila Ecológica juntamente com as disputas nas ondas.

 

O São Chico ECO Festival é o primeiro campeonato do projeto idealizado pela surfista profissional Marina Werneck, de fomentar o crescimento do surfe feminino no Brasil. O evento será realizado com o importante apoio da Prefeitura Municipal e da Secretaria de Meio-Ambiente de São Francisco do Sul.

#estamosnatorcida

Tags
Show More

Eduardo Barrionuevo

Eduardo Barrionuevo é surfista profissional e compete atualmente as etapas do CBSurf. Nascido em Iguape, atualmente ele treina no Guarujá e é um atleta do time da Gangster, entre outros patrocínios. Barrionuevo possui conhecimento profundo do mundo do surf dando uma visão crítica e especializada as notícias do portal . Contato: eduardo@livresurf.com.br

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close