+CampeonatosCampeonato MundialCampeonatosNotíciasSurfistas

Glauciano Rodrigues busca o título no Cearense de Surfe Profissional

Se ele terminar em terceiro em sua bateria será o grande campeão do circuito.

A última etapa do Circuito Cearense de Surfe 2021 está pegando fogo com disputas eletrizantes e muita emoção para os últimos dias de competição.

Glauciano Rodrigues

Glauciano Rodrigues busca o título no Cearense de Surfe Profissional

Todas as atenções estiveram voltadas para as Fases 3 e 4 da Profissional, já que, dependendo do resultado, o título de Campeão Cearense de Surfe da categoria poderia ser definido.

Para isso, os atletas Charlie Brown e Edvan Silva, segundo e terceiro colocados no ranking, respectivamente, teriam de dar adeus à competição antes das semifinais, confirmando assim, o primeiro título de Glauciano Rodrigues. Edvan Silva acabou caindo nas quartas de final, mas Charlie Brown confirmou vaga na semi, mantendo vivo o sonho do bicampeonato.

Glauciano Rodrigues fez o dever de casa vencendo as duas baterias que competiu no segundo dia, mostrando muito foco e determinação. Se mantendo muito ativo nas baterias, dominando as batalhas e não dando chance aos adversários, o local da Praia do Futuro abusou de suas principais armas, aéreos e manobras de borda com muito power, para colocar uma mão na taça se colocando em uma posição privilegiada para conquistar seu objetivo.

Agora, Glauciano só precisa terminar na quinta colocação para ficar com o título, isto é, ele pode até perder a semifinal terminando na terceira colocação que mesmo assim, Charlie Brown, ainda vencendo, não conseguirá superar Glauciano.

Prancha de Equilíbrio

Assim sendo, a única maneira de Charlie Brown tirar a taça das mãos de Glauciano será vencendo o evento e torcendo para que o líder do ranking perca a semifinal na quarta colocação. Apesar de parecer improvável, não é impossível, afinal de contas, a bateria só acaba com o toque da sirene.

E caso Glauciano avance para a grande final ele automaticamente se torna o Campeão Cearense de Surfe Profissional 2021.

OPEN

Mas, o show do segundo dia não ficou restrito apenas às atuações dos profissionais. Os atletas da Open e as Categorias de Base também protagonizaram seu espetáculo à parte e garantiram as emoções em boa parte do dia.

Na Open o duelo direto pelo título envolvendo o líder do ranking, Eugênio Alves e o surfista local Thiago Eduardo, turbinou as disputas.

Parafina Fuwax

Considerando os descartes, ambos estão praticamente empatados e daqui pra frente, o título do circuito irá para quem terminar o evento na dianteira, independente da posição.

Ambos mostraram que não irão vender barato a derrota e, apesar da favoritismo do surfista local, Eugênio não quer entregar na última etapa o título do circuito que ele vem liderando desde a segunda etapa.

E com Profissionais e Open caindo na água neste sábado (o4) já dá pra perceber que o terceiro dia de competição será cheio de emoções.

NA BASE

Entre as categorias de base o grande destaque do segundo dia ficou por conta da atuação do cearense radicado no Rio de Janeiro, Cauã Costa.

O atual Campeão Sul-Americano Pro Junior da WSL mostrou muita serenidade, concentração inabalável e estratégia contundente para cravar a maior nota da competição, um 9,80 e avançar sem dificuldades entre os Sub 18.

Quem também venceu e entra na reta final buscando o título da categoria é o surfista local Pedro Rian. Com chances reais de conquistar o feito, Rian só depende de si mesmo, pois, precisa terminar no mínimo na terceira colocação para deixar o troféu de Campeão Cearense Sub 18 em Paracuru.

JOHN JOHN INSUPERÁVEL NA SUB 16 E SUB 14

Nas categorias Sub 16 e Sub 18 o destaque foi a conquista dos títulos antecipados por John John Alves. O homônimo do bicampeão mundial havaiano já não pode mais ser alcançado em nenhuma dessas categorias, pois, apenas um W.O. poderia fazer com que ele pudesse perder o título. O que não ocorreu.

Com isso John John Alves pôde comemorar mais cedo os títulos das duas categorias.

SUB 12 E SUB 10

Entre os mais jovens os destaques foram as atuações de Iago Belotti e Nicolas Silva. Enquanto Iago venceu nas categorias Sub 10 e Sub 12, Nicolas segue firme na liderança do circuito em ambas as categorias. Esse será mais um duelo interessante de se observar.

Até porque estamos falando do futuro do surfe cearense.

SÁBADO DE FORTES EMOÇÕES

Com a possibilidade de alguns dos principais títulos da competição serem decididos no penúltimo dia de evento, o sábado poderá ser o dia mais importante do circuito. Ao menos para aqueles que terminarem o dia campeões do certame estadual.

TRANSMISSÃO AO VIVO PELA INTERNET

Você pode conferir tudo o que rola no PENA Paracuru Pro 2021 Ao Vivo, além de acompanhar os resultados e cronograma através dos canais do You Tube da Federação de Surfe do Estado do Ceará e da Pena e também nos links:

www.pena.com.br

http://surfbyte.com.br/aovivo/.

CATEGORIAS EM DISPUTA

As categorias em disputa no Circuito Cearense de Surfe 2021 são: Sub 08, Sub10, Sub 12, Sub 14, Sub 16, Sub 18, Open Masculino e Feminino (sem limite de idade), Profissional (sem limite de idade), Feminino Junior (até 18 anos), Master (a partir de 35 anos), Kahuna (a partir de 45 anos), Legend (a partir de 55 anos), Longboard Open (sem limite de idade), Long Master (a partir de 35 anos), Long Feminino (sem limite de idade), Surfe Adaptado Open e Surfe Adaptado Cadeirante.

PREMIAÇÃO

Na categoria Profissional a premiação será de R$ 10.000,00 (distribuídos entre os 16 melhores colocados ao final do evento, de acordo com o Livro de Regras da Federação de Surfe do Estado do Ceará), mais Kits e troféus para todos os finalistas;

Entre os Amadores a Premiação será composta de 15 Blocos Teccel + 64 Kits + 64 Trofeus.

Matéria enviada Por George Noronha.

#estamosnatorcida.

Mostrar mais

Eduardo Barrionuevo

Eduardo Barrionuevo é surfista profissional e compete atualmente as etapas do CBSurf. Nascido em Iguape, atualmente ele treina no Guarujá e é um atleta do time da Gangster, entre outros patrocínios. Barrionuevo possui conhecimento profundo do mundo do surf dando uma visão crítica e especializada as notícias do portal . Edu é atleta patrocinado da Gangster, e recebe apoios da Águas Claras Sr. Altino, Botton Fins , D+Sports , Ótica Di Fiori, TH Surfboards e LivreSurf. Contato: eduardo@livresurf.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Loja.LivreSurf.com.br