+CampeonatosCampeonato MundialCampeonatosEntrevistasNotíciasOlimpíadas 2021Surfistas

Entrevista com Italo Ferreira – Campeão Olímpico de Surf

O surfista de Ouro Italo Ferreira concedeu entrevista coletiva e a LivreSurf estava lá

Italo Ferreira deu ontem uma entrevista coletiva para conversar sobre sua medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio.

A LivreSurf foi uma das convidadas especiais do evento e mandou algumas perguntas para o surfista de ouro! Na sequência, comentamos os melhores momentos da entrevista.

Medalha de Ouro e a World Surf League

Italo explicou que competir nas Olimpíadas e no Circuito Mundial de Surf são duas coisas bem diferentes.

O circuito mundial de surf organizado pela WSL e conhecido como CT é bem mais desafiador. São várias ondas que envolvem trocas de equipamentos constantes, diversas competições que duram o ano todo.

Já as Olimpíadas são um evento único e esta, em especial, foi a primeira participação do surf no movimento Olímpico.

Prancha de Equilíbrio

O caminho de Italo Ferreira até o Ouro Olímpico

O surfista de Baia Formosa pode comentar o tempo que ficou em casa, para se preparar para as Olimpíadas de Tóquio.

Durante a preparação, ele teve que mudar seu peso de 74kg para 69kg a fim de se adaptar as condições japonesas, que a princípio eram de ondas bem pequenas.

Ele também usou esse tempo no Rio Grande do Norte para escolher as pranchas que usaria no Japão.

Mas durante a competição, e por conta do tufão que fez as ondas crescerem, ele teve que se adaptar mudando para uma prancha maior, que felizmente ele havia levado e que acabou sendo a sua prancha mais usada durante o evento.

A fé não ficou de fora da caminhada de Italo Ferreira, ele citou novamente a rotina de orações sempre as 3 da madrugada, para buscar o Ouro em Toquio.

Parafina Fuwax

Toda essa preparação resultou em um Italo mais preparado, e que afirmou não ter sentido pressão em nenhum momento do campeonato, a não ser em uma bateria.

O único momento em que Italo se sentiu vulnerável foi na disputa da semifinal contra Owen Wright, ao passar pelo australino, ele disse que sabia que iria passar por cima de qualquer um.

Italo Ferreira: um nome na história do surf

Italo comentou que ainda não conseguiu digerir toda essa mudança, a princípio ele só queria a medalha de ouro, mas agora ele vê que veio muito mais: carinho, respeito e admiração das pessoas.

Além disso, ele se mostrou impressionado com as suas redes sociais multiplicadas dada a visibilidade trazida pelas Olimpíadas.

Ele explicou que entende que sua história já pode ser inspiração para qualquer um que queira também escrever uma história no surf, em especial os surfistas no Rio Grande do Norte.

Italo revelou que está produzindo um documentário sobre sua vida pessoal, mas que pediu que este fosse adiado, para que acrescentassem a vitória do Japão. O país tem agora um pedaço especial do coração do atleta, já que foi lá que ele viveu duas grandes histórias a vitória no ISA Surf e a Medalha de Ouro.

Mas Italo fez questão de deixar claro que ainda não conquistou tudo o que pode ser conquista, ele ainda tem sonhos! Quer se tornar bicampeão mundial e ser campeão em etapas como a de Teahupo’o.

A evolução do Surf no pós olimpíada

Questionado pela LivreSurf, sobre o que vem daqui para frente no esporte Italo revelou um pouco de sua consciência da importância da sua vitória.

Ele acredita que o resultado nas Olimpíadas foi, na verdade, uma vitória coletiva: todo mundo ganhou.

O ouro olímpico chegou para mostrar a seriedade do surf brasileiro que quer estar entre os melhores do mundo e veio para ficar.

Esta é a primeira parte da mudança e traz com ela consequências inevitáveis, que se traduzem em maiores investimentos para o esporte e incentivos as novas gerações.

Italo voltou seu olhar para o Brazilian Storm, expressão que indica o domínio brasileiro no esporte, ele disse que o Brasil ainda tem muita lenha para queimar.

Mas deixou um recado agridoce: ele afirmou que a nova geração tem que tomar cuidado para não chegar já se achando campeã mundial…tem muito espaço a ser conquistado.

As Olimpíadas e a CBSurf

Ao ser questionado se o ouro das Olimpíadas poderia trazer mudanças na CBSurf, Italo pontuou que dependerá de quem estiver por trás da organização.

Ele ainda alfinetou, em nossa interpretação, dizendo que as pessoas tem que pensar mais no próximo e não só em sugar.

#EstamosNaTorcida

 

 

 

Mostrar mais

Rodrigo Morais

Especialista no mercado de tecnologia com 17 anos de experiência, focado em segurança da informação. Surfista amador frequentador das praias da vibrante ilha de Guarujá. Fotógrafo especializado na captação de esportes, especialmente o surf. Contato: rodrigo@livresurf.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
loja.livresurf.com.br