Notícias QS6000 - QS10000Qualifying SeriesSurfistasUncategorized

Dois brasileiros já avançaram para o round 3 no Hawaiian Pro 

ShoW de surf na tríplice coroa.

O Hawaiian Pro, primeira etapa da tríplice coroa está no round 2 e dois de nossos brasileiros já avançaram para o round 3.

Ontem já rolou o round 1, com um show de surf. Saiba Mais

O desafio da Tríplice Coroa é composto por três etapas que acontecem a mais de meio século com surfistas de todo o mundo. Saiba Mais

Para os havaianos, no passado, a Tríplice Coroa tinha mais relevância que o próprio título mundial de surf.

Ian Gouveia

Dois brasileiros já avançaram para o round 3 no Hawaiian Pro

O Hawaiian Pro, Qs 10.000 começou com show de surf na praia de Haleiwa, Oahu, Hawai e vai até 24 de novembro de 2019, valendo pontos importantes para o ano de 2019, dois de nossos brasileiros já avançaram para o round 3.

Prancha de Equilíbrio

O evento hoje começou com a bateria 15 do round 1, onde tivemos a eliminação de nosso brasileiro Marcos Fernandes, que surfou muito bem fez boas manobras, mas seus adversários conseguiram superá-lo.

Round 2

TOMAS HERMES

No round 2 tivemos a apresentação de 5 atletas brasileiros, foram eles Tomas Hermes, Wiggolly Dantas, Thiago Camarão, Ian Gouveia e João Chianca, mas infelizmente apenas dois deles avançaram,

O primeiro brasileiro a avançar foi Tomas Hermes na bateria 4, que mandou muito bem, fez manobras rápidas e fortes de borda, com uma velocidade incrível, assim vencendo a sua bateria e avançando para o round 3.

Parafina Fuwax
Tomas Hermes avança

O segundo brasileiro a avançar foi Ian Gouveia, que surfou muito bem e terminou na segunda colocação a bateria, ele conseguiu fazer duas ondas boas em uma delas deu uma bela batida com muita expressão e força.

Na bateria 6 Thiago Camarão foi nossa primeira perda, ele teve um mal posicionamento durante a bateria, caiu em algumas ondas e não conseguiu pegar nenhuma boa onda, até fez algumas manobras legais, porém em ondas ruins, que não lhe renderam pontos.

A bateria 7 contou com excelentes apresentações e um dos destaques foi o atleta das Ilhas Canarias, Beyrick De Vries que conseguiu fazer uma das maiores somatórias do dia, com manobras no critico, em ondas bem pesadas.

Wiggolly Dantas se apresentou nesta bateria e surfou muito bem, passaria qualquer bateria do dia menos a dele, Carlos Munoz também conseguiu superar nosso brasileiro, por apenas 3 décimos de diferença.

O último brasileiro a se apresentar foi João Chianca na bateria 8, ele mandou muito bem, fez duas ondas de boas manobras. Pena que a maior delas não deu junção e a outra era um pouco pequena comparada com as dos seus adversários.

João Chianca foi eliminado, na terceira colocação da bateria, embora tenho moído as ondas.

O atleta O’neill Massin foi o maior destaque do evento até o momento, ele conseguiu executar manobras bem fortes, com grandes amplitudes e usando todo o espaço da onda, surfou as ondas de cerca de 2 metros e meio como se estivesse em um mar pequeno, realmente impressionante.

bateria 8

O evento terá continuidade hoje com o restante das baterias do round 2, onde ainda temos 4 brasileiros para se apresentar, são eles Luel Felipe, Weslley Dantas, Alejo Muniz e Samuel Pupo.

Além dos oito cabeças de chaves que temos no round 3.

#estamosnatorcida

 

 

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Eduardo Barrionuevo

Eduardo Barrionuevo é surfista profissional e compete atualmente as etapas do CBSurf. Nascido em Iguape, atualmente ele treina no Guarujá e é um atleta do time da Gangster, entre outros patrocínios. Barrionuevo possui conhecimento profundo do mundo do surf dando uma visão crítica e especializada as notícias do portal . Edu é atleta patrocinado da Gangster, e recebe apoios da Águas Claras Sr. Altino, Botton Fins , D+Sports , Ótica Di Fiori, TH Surfboards e LivreSurf. Contato: eduardo@livresurf.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar