NotíciasNotícias QS6000 - QS10000Qualifying Series

Luel Felipe e Alejo Muniz nas Quartas de Final do Hawaiian Pro

Luel Felipe é um forte candidato a vitória

Com ondas muito boas, na praia de Haleiwa rolou mais um dia do Hawaiian Pro. Tivemos dois dias de day off que deixaram a todos anciosos pelos resultados do primeiro QS da Tríplice Coroa.

O evento rolou até terminar o Round 3 e 4, chegando as Quartas de Final

Vale um destaque especial para as difíceis manobras na junção que os narradores da língua inglesa chamavam de “Haleiwa Ball”. Um junção forte, que obriga a volta da manobra praticamente sem chão trazendo dificuldade para fazer a onda completa.

Bom destacar antes de iniciar a descrição das baterias com os brasileiros que Kelly Slater fez uma excelente atuação no Hawaiian Pro e também avançou.

Se você quiser ver outras matérias do Hawaiian Pro que mostram os dias anteriores do evento, clique aqui.

Kelly Slater Havai 2019
Kelly Slater Havai 2019

Jordy Smith machucado

Ainda é importante pontuar no início que Jordy Smith não apareceu para sua bateria pois sofreu uma lesão, aparentemente, trata-se apenas de uma estratégia de preservação do atleta para o evento principal em Pipeline.

Parafina FuWax

Em suas redes sociais ele escreveu:

Obrigado por todas as mensagens desejando melhoras.

Machuquei a costela surfando ontem. Não é exatamente grave, apenas me deitei bem mas acordei indisposto, portanto decidi pular Haleiwa. É um objetivo pessoal vencer a Tríplice Coroa, mas este ano o foco é #Pipeline. Vou deixar as costelas de molho e ver como me sinto para Sunset. Obrigado por toda a torcida!

Jordy Smith Mensagem
Jordy Smith Mensagem

Round 3 do Hawaiia Pro

Yago Dora é eliminado errando em ondas importantes.

Yago cometeu alguns erros, caindo em ondas que poderiam complementar sua pontuação e consequentemente levá-lo ao segundo lugar.

Protetor Solar Ponchos

O aussie Jacob Willcox por outro lado, segurou bem a pressão da onda de Haleiwa e fez bonito avançando em primeiro lugar.

Yago Dora Havai 2019
Yago Dora Havai 2019

Caio Ibelli avança em segundo lugar

A bateria de Caio Ibelli teve uma interferência, mas desta vez, passou longe do brasileiro. Quem sofreu a interferência foi Mitch Crews, que foi rabeado por Caleb Tancred.

Caio encontrou uma onda muito boa onde mandou três manobras de borda com bastante expressão, a última manobra na difícil junção de hoje deve ter ajudado os juízes a mandarem um 7,50 ao brasileiro.

O guarujaense ficou em segunda na bateria por não ter achado outra onda de potencial, deixando-o atrás do aussie Mitch Crews.

Luel Felipe é eliminado após não conseguir uma segunda nota forte

Luel Felipe escolheu uma excelente onda que lhe rendeu o 7,70 logo no início da bateria, depois disso ficou um bom tempo escolhendo uma nova oportunidade para fazer sua segunda nota, o que aconteceu com sua última onda um 4,30, não era uma nota alta mas resolveu a classificação.

O que estava em jogo e que Luel conquistou, era o segundo lugar da bateria, ocupado a maior parte do tempo por Conner Coffin, que não segurou a bronca. A primeira colocação foi dominada pelo sulafricano Matthew McGillivray.

Matthel surfou muito bem, do bottom direto pra manobra pegando muita velocidade e dando fluidez e força para suas manobras, bonito de assistir.

Vale o destaque para um tombo do Conner Coffin no meio da bateria, com a onda fechando em cima dele na sequência, deu pra sentir daqui o peso da onda.

Luel Felipe Havai 2019
Luel Felipe Havai 2019

Jadson Andre e Alejo Muniz avançam

Jadson e Alejo começaram na liderança, manobras fortes dando aula de surf na bateria.

Um fato curioso, foi que após algumas ondas, Jadson saiu da água e trocou…as quilhas, manteve a prancha, removeu as quilhas e pegou as de outra prancha.

Bom destacar também que Eli Hanneman quase fez o primeiro tubo do dia, ele entubou, tão deep que não viu a luz no fim do tubo. Mas foi a única onda dele que poderia ter mudado o jogo.

Griffin Colapinto estava na bateria mas não achou ondas de expressão para mostrar seu surf, o que foi um bom resultado para os brasileiros.

Michael Rodrigues e Jesse Mendes são eliminados

Vale chamar atenção para a entrada de Michael Rodrigues na água, ele ficou um tempo olhando o mar sozinho, se concentrando para a bateria, isso chamou atenção pois o M-Rod que conhecemos é acelerado e brincalhão, talvez estejamos assistindo uma bonita evolução de um grande surfista brasileiro.

Confesso ter assistido também com a expectativa de ver os resultados dos treinos de Michael com Chumbinho no Havai que realmente já começam a mostrar resultado.

Jesse começou mostrando o domínio que tem sobre as ondas havaianas, o rei da tríplice coroa do ano passado mostrou manobras rápidas e fortes no crítico da onda.

Porém em uma das séries, Nat Young e Billy Kemper acharam ondas de tamanho e que renderam excelentes notas virando a bateria quase ao mesmo tempo e colocando os brasileiros na eliminação, com pouco tempo para reação.

Acabou não rolando a virada e os brasileiros foram eliminados nessa bateria que realmente prometia ser difícil.

Round 4 do Hawaiia Pro

Deivid Silva e Tomas Hermes são eliminados no round 4

Em uma bateria dura os dois brasileiros enfrentaram um Ethan Ewing inspirado e Leonardo Fioravanti que tem se destacado quando o mar cresce.

Ethan Ewing mostrou ao que veio logo no início da bateria, em uma onda grande, desenhada pelo surfista com belas manobras de borda. Valeu um 9 merecido, seria 10 se ele não tivesse se atrapalhado na junção.

Depois disso Ethan não fez mais nada relevante na bateria, mas o peso da primeira nota garantiu seu avanço.

Fioravanti também não deixou atrás, quanta velocidade e como costurou bem as manobras em sua onda de 7,17, que teve uma nota menor pois o tamanho da onda não ajudou.

Fora os dois, Deivid Silva chegou a pegar uma boa onda, mas errou no time dela ficando sempre com as manobras sem o flow necessário para pontuar bem.

Já Tomas Hermes não chegou a pegar uma onda em um tamanho que permitira uma nota que ameaçasse os líderes da bateria.

Ian Gouveia eliminado

Ian mandou muito bem em sua primeira onda, mas depois disso não achou nenhuma onda de expressão para trocar sua segunda nota ficando durante todo o tempo em terceiro lugar.

Sua última nota saiu depois do soar da buzina, mas passou raspando para a virada e Ian acabou ficando de fora.

Destaque para seu posicionamento durante a bateria ficando muito a esquerda dos demais, o que talvez não permitiu que ele pegasse as melhores ondas do pico.

Ian Gouveia Hawaiian Pro 2019
Ian Gouveia Hawaiian Pro 2019

Luel Felipe avança, mas Caio Ibelli ficou pelo caminho

Luel Felipe mandou manobras que jogaram água aqui na sala de casa, e mostrou ser um potencial vencedor do evento. Escolheu muito bem as ondas.

Caio Ibelli não achou ondas que poderiam mantê-lo na liderança da bateria, cometeu alguns erros e por isso foi eliminado antes de conseguir mostrar tudo o que podia.

Vale um destaque especial para Kelly Slater, excelentes escolhas de ondas, batidas no crítico da onda, voltando em manobras desafiando a gravidade.

Luel Felipe Hawaiian Pro 2019
Luel Felipe Hawaiian Pro 2019

Alejo Muniz avança para as quartas de final do Hawaiian Pro

Tanto Alejo quanto Frederico Morais montaram suas somatórias em ondas de bom tamanho, e espancaram o lipe da onda com manobras muito boas, sem massagem.

Uma nota para o comprometimento de Alejo, bottoms rápidos com energia pra pegar a velocidade na onda, mostrando que ele estava na febre pra fazer esse resultado. Em algumas ondas até achei que merecia mais nota.

Ryan Callinan, um perigo, mandou muito bem na sua apresentação mas com ondas menores acabou pontuando menos e sendo eliminado.

Jadson Andre é eliminado

Jadson Andre errou bastante nas difíceis ondas de Haleiwa, não conseguindo desta forma a pontuação necessária.

O havaiano Barrow Mamiya por outro lado, conseguiu fazer duas ondas na casa dos 8, ficando em primeiro lugar.

#EstamosNaTorcida

 

 

 

Mostrar mais

Rodrigo Morais

Especialista no mercado de tecnologia com 17 anos de experiência, focado em segurança da informação. Surfista amador frequentador das praias da vibrante ilha de Guarujá. Fotógrafo especializado na captação de esportes, especialmente o surf. Contato: rodrigo@livresurf.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar