EspeciaisSurf e Equipamentos

5 dicas para escolher as melhores quilhas de surf e evoluir no esporte

A quilha é um equipamento fundamental para o surf. Mas há diversos modelos e tipos. Você sabe a diferença e para que cada uma delas serve?

Nesse ano de 2019 rolou o Cabo Frio Surf Pro, na Praia do Forte. A competição foi válida pela terceira rodada do Circuito Carioca de Surf Profissional e também deu pontuação para o ranking nacional da modalidade e como em qualquer campeonato, as quilhas de surf fizeram parte deste evento.

Surfistas de todo o Brasil competiram no evento, com diversos tipos de equipamentos e estilos.

O editor do Cutback, blog parceiro da LivreSurf, esteve presente nos três dias de competição e presenciou alguns questionamentos do público que assistira:

“Será que as quilhas de surf são todas iguais?”.

Seguindo a linha da pergunta, o Cutback resolveu fazer um texto com 5 dicas e informações sobre quilhas. Um dos equipamentos mais essenciais para o surf. O equipamento pode ser feito de resina, carbono e algumas de fibra de vidro. Confira!

Deck John John Florence

Aliás já escrevemos recentemente sobre quilhas de surf em uma série que esta indo ao ar semanalmente, veja aqui.

1. Plug

Dual Tab FCS, FCS II e Single Tab. Foto: Divulgação

As quilhas dual tab FCS, as mais comuns – com duas entradas nas pranchas -, são bastante usadas por amadores e surfistas intermediários.

Além da dual tab, existe a FCS II, com as pontas mais destacadas à frente e recomendadas para os profissionais.

Os equipamentos da Future tem um estilo single tab, com uma entrada nos copinhos das pranchas.

2. Peso e área

A quilha precisa levar necessariamente em consideração o peso do surfista, ainda mais se ele costuma colocar muita força nas manobras.

Que nesse caso o atleta (amador ou não) pode usar uma quilha que seria para um peso maior. Normalmente as informações de área x peso vêm na própria embalagem.

Tamanho e peso do surfista:

– XS/PP – Extra Pequena – até 55 kg
– S/P – Pequena – de 55 kg a 70 kg
– M/M – Média – 70 kg a 85 kg
– ML/MG – Média Grande – 80 kg a 90 kg
– L/G – Grande – 85 kg a 100 kg
– XL/XG – Extra Grande – mais de 100 kg

3. Tipo de onda

Rake (mais em pé) das quilhas. Foto: surfvirtual

O tipo de onda determina se a quilha vai ser mais em pé (rake) ou não.

Quanto maior for a quilha, maior é a recomendação para ondas com espaços pequenos para realizar manobras, como os beach breaks (ondas com fundo de areia).

Se a quilha for mais deitada, sentirá a prancha mais sólida e o surfista pode ter uma fluidez melhor, recomendada para ondas mais emparedadas.

Caso a quilha tenha pouco rake, deixará a prancha “sambando”, o que pode prejudicar o desempenho de linha.

4. Materiais

Line Fins Quilhas é uma ótima opção para o desenvolvimento do surf. Foto: André Quilhas

As quilhas em rabetas mais estreitas podem ser usadas com um tamanho menor que as recomendadas para o peso do surfista.

Gostou das nossas dicas? E você? O que leva em consideração na hora de escolher a quilha perfeita? Conta para a gente aqui nos comentários.

O Blog CutBack é parceiro da LivreSurf na cobertura na Região dos Lagos, RJ.
#estamosnatorcida

Mostrar mais

Lucas D'Assumpção

Lucas D’Assumpção é formado em jornalismo pela Universidade Veiga de Almeida (UVA) e surfista amador da cidade de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Cobre o estadual de surf da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ). Recentemente iniciou um site próprio – BLOG CUTBACK – onde noticia novidades do mundo do esporte, dicas e entrevistas com profissionais do ramo. Lucas consegue dar voz a talentos que precisam de espaço na mídia e veículos jornalísticos. A Região dos Lagos é famosa por revelar grandes nomes da modalidade como: Victor Ribas, Raoni Monteiro, Theo Fresia, Lucas Chumbo, Gabi Teixeira, Karol Ribeiro entre outros.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar